domingo, 27 de dezembro de 2009

Coerência de Gandhi

"A minha incoerência é meramente aparente, em razão da atitude que tomo em fase de circunstancias várias. Recuso-me a ser escravo de precedentes ou a praticar algo que não compreenda nem possa defender com base moral. Não sacrificarei princípio algum a fim de conseguir vantagem política. Não estou absolutamente interessado em parecer coerente. No meu caminho em busca da Verdade, tenho abandonado muitas idéias e tenho aprendido muitas coisas novas. Velho como sou de corpo, não tenho a consciência de ter cessado de crescer interiormente, ou que o meu crescimento vá estagnar com a dissolução da minha carne. O que me interessa é a minha atitude de prontidão em obedecer ao chamado da Verdade, o meu Deus, de momento a momento.

Um comentário:

Anônimo disse...

isso é que é coerencia; coerente com a incosntancia que é a vida, com o poder da mudança. Idade bonita a dele, né olinto?