sábado, 10 de junho de 2017

Tudo igual no placar diferente


  •  Intelectuais  contemporâneos  

  •       Eu não tenho o mesmo vigor como tem o Gilmar, quando ri ironicamente dos que considera incapazes e se inclina , olhando para o alto de olhos esbugalhados e boca esparrachada: rarará! De onde vem a força daquele moço? Será que vaidade fortalece fisicamente? Parece que sim. Tantas perdas em tão pouco tempo, Belchior, Jerry, Wilker puxa vida! Sei que é preciso ser "macho" para permanecer homem nas salas de tapetes felpudos e cadeiras fofas de um lugar chamado erroneamente de "suprema corte". E não se esquecer, diante de tanto luxo, que está no Brasil, onde ainda se come lagartixas e milhares dormem pelas ruas.  Saber realmente onde a pessoa se encontra atrás das aparências e deferências  é tarefa para grandes que ainda tenho esperança que existam. Mas como existem Gilmar, Celso, Marcorélio, Levando! E os ratos mais magros, catititinhas, ratos domésticos como..., você sabe!! Mas nem tudo está perdido. E não estará. Nem os enganados que fingem que já sabiam de tudo e na realidade , falam o que julgavam ser a desculpa esfarrapada: "eu não sabia de nada!". Ah, é sim! Tá certo. Ou nao!

Nenhum comentário: