sexta-feira, 2 de julho de 2010

O que os jogadores disseram logo após o jogo

"Mesmo com a derrota, esse grupo tem de sentir vencedor. Ganhamos muita coisa nestes últimos anos", disse Luis Fabiano.

"Fiz três períodos de tratamento por dia para tentar ficar o melhor possível. Mas a expectativas seria suprida com o título", disse Kaká.

Lúcio descarta se aposentar do time brasileiro. "Acredito que essa não vai ser a última vez que vou vestir a camisa da seleção".

"Queríamos que ele [Dunga] seguisse, pelo fato de que foi bem em todos esses anos. O grupo todo está com ele", afirmou Daniel Alves.

"Eu sempre busco o meu melhor para representar a nação. A gente tem que olhar o lado positivo também. Esse é um grupo vencedor", disse Lúcio

"Se o Robben não tivesse feito tanta cena, talvez eu não teria receber o cartão vermelho". Felipe Melo tenta se justificar.

"Eu tenho força suficiente para quebrar a perna do Robben. Vocês encosta e ele cai, rola no chão. Mas ele continuou jogando", afirmou Felipe

"Esse é o ano mais difícil da minha carreira", disse Felipe Melo, lembrando da campanha ruim da Juventus na Itália.

"Tenho uma ligação muito forte com a seleção. Mas a Copa-2014 está longe e tenho que refletir sobre minha vida e carreira", afirmou Kaká.

"Me esforcei demais para jogar essa Copa. Eu realmente acreditava que essa poderia ser a nossa Copa", disse Kaká.

"Acho que não saio como vilão. Assumo minha parcela de culpa, mas todos nós perdemos", adicionou Felipe Melo, expulso hoje.

"Eu to acabado. Liguei em casa, meu filho e minha família chorando. Eu só tenho que pedir desculpas para a torcida brasileira"

"Foram duas bolas paradas, detalhes que nos tiraram da Copa. Então, dó bastante", afirmou Kaká.

"Nossa maneira de jogar acabou sendo neutralizada pelo adversário que hoje jogou muito bem", disse Luis Fabiano.

"O juiz não colaborou. Parou muito o jogo e não nos deixou colar", reclama Luis Fabiano.

"Fomos surpreendidos no 2º tempo. Não deu nada certo, tivemos algumas falhas. Mas, temos de sair com a cabeça erguida", diz Luis Fabiano.

"É triste", afirmou Michel Bastos, que foi sacado por Dunga no segundo tempo.

"Quem viu o primeiro tempo achava que íamos golear, mas entramos desatentos no segundo tempo", adicionou o camisa 11 brasileiro.

"Está todo mundo arrasado. Hoje é um dia triste para o povo brasileiro", diz Robinho.

"Sei das minhas condições e não sou louco maluco de entrar numa Copa do Mundo sem ter condições", disse Julio César, sobre condições físicas

O desembarque brasileiro no Rio de Janeiro está previsto para 1h da madrugada de domingo (horário de Brasília).

Segundo a asessoria de imprensa da CBF, a seleção deixa Johannesburgo na noite de sábado (horário sil-africano).

Júlio César deixa sua permanência na seleção em dúvida. "O futuro a Deus pertence", afirmou o goleiro brasileiro.

"Saí de novo nas quartas de final. É um sentimento de tristeza e de derrota", diz Julio César, lembrando da queda em 2006.

"Uma série de pessoas vão falar o que a gente poderia ter feito. Mas a gente jogou contra uma equipe experiente" (Julio César).

Com semblante triste e olhos marejados, Julio César diz que o vestiário da seleção "desabou" depois da partida.

"Jogar com um jogador a menos em uma Copa do Mundo e com jogadores de qualidade do outro lado dificulta mais" (Dunga).

"Não estamos acostumados com a derrota. Nestes 3 anos e meio conseguimos resgatar o torcedor para a seleção", disse J. César na zona mista.

"A gente não conseguiu manter a mesma concentração do 1º tempo. Copas do Mundo são decididas em 90 minutos, nos detalhes", afirmou Dunga.

Só Julio César já deixou o vestiário da seleção. O goleiro é o único jogador na zona mista até o momento.

"Com um a menos fica dificil. Tentei colocar um jogador de mais velocidade para se juntar a Robinho e Kaká", explicou Dunga, sobre Nilmar.

"Assumo todas as culpas. A responsabilidade é de todos. Não é justo jogar a responsabilidade em apenas um jogador", disse o técnico.

Na coletiva, Dunga assumiu a responsabilidade pela eliminação e defendeu a entrada de Nilmar no lugar de Luis Fabiano.

"Todos sabem desde que cheguei á seleção brasileira que eu ia ficar quatro anos", disse Dunga, sobre seu futuro.

Na entrevista coletiva após a partida, o técnico Dunga anuncia sua saída da seleção brasileira.

"Sneijder elimina o Brasil; Holanda nas semifinais", diz o italiano "Gazzetta dello Sport".

"Brasil 2014", ironiza o argentino "Ole", já lembrando da sede da próxima Copa do Mundo.

"Bomba: cai o Brasil", é a manchete do espanhol "As".

"'Laranja Mecânica' deixa Brasil pelo caminho", diz capa do site do português "Record".

Espanhol "Marca" publica "Sneijder derruba a pentacampeã".

Imprensa internacional começa a falar da eliminação brasileira.

H

Nenhum comentário: