quinta-feira, 6 de novembro de 2008

O talento de cada um

Tenho um amigo que, tempos atrás, teve uma grande realização em sua família; seu filho foi aprovado no vestibular para medicina; era um sonho que estava sendo realizado e a alegria do amigo se justificava plenamente. Isso aconteceu há quinze anos atrás. Um futuro brilhante se avizinhava para o meu amigo e seu filho, futuro médico. Hoje em dia poucas são as oportunidades para que se pise no terreno seguro da estabilidade e do reconhecimento profissional. Ainda mais em uma área tão profícua como a medicina. O sonho de todo pai é ver o filho sendo um profissional de sucesso e se dando bem na vida.

Pois digo com toda certeza que penso um pouco diferente disso.

Penso que uma pessoa que saiba fazer bem, excepcionalmente bem, qualquer ofício, por mais simples que seja, não lhe faltará trabalho. Desde a ciência mais complicada até uma faxina, se for feito de forma diferenciada, esmerada e zelosa, o profissional terá trabalho para o resto de sua vida. Há campo sim! Para todo o profissional que não cultivar a preguiça entre os seus “atributos”, haverá sempre alguém que se lembrará do seu nome de forma a recomendar seus serviços.

Algo raro de se ver é alguém que seja responsável, de confiança, honesto e que ainda por cima, saiba trabalhar a contento. Para essas pessoas, não importa qual seja sua especialização, de físico nuclear a padeiro, sempre haverá fartura em sua mesa.

Voltando para o amigo cujo filho passou no vestibular de medicina, o rapaz cursou 6 anos e, após tal período, formou-se sem especialização e resolveu dedicar-se um pouco ao exercício da profissão, sem no entanto, fazer a residência. Quis aproveitar um bom contrato que lhe foi proposto e, deslumbrado com o gordo salário oferecido, em pouco tempo relegou a especialização e tratou de juntar dinheiro, tornando-se um profissional medíocre, sem horizontes, sem reconhecimento do seu trabalho, perdido nas drogas e no álcool.

Aconteceu com um profissional da medicina mas pode acontecer com qualquer pessoa que não tenha preparo. Em todas as profissões há pessoas qualificadas e outras nem tanto.


Porém, qualquer profissional que vise o dinheiro acima de tudo não conseguirá progredir. Ao se descobrir tardiamente que a dedicação concentrada foi somente no acúmulo de riqueza, já se terá perdido um precioso tempo e muitos momentos incríveis já terão se esvaído por entre os dedos. Por isso é que o maior investimento que podemos fazer é descobrir qual é o nosso talento e investir dedicação para que possamos nos aperfeiçoar nele todos os dias.

Nenhum comentário: