quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Agricultura Divina

Era um vez um fazendeiro que, após uma colheita ruim, reclamou: 'Se Deus me desse o controle do clima, tudo seria melhor, pois parece que ele não entende muito de agricultura.'
O Senhor, de pronto, disse a ele: 'Durante um ano eu lhe darei o controle do clima; peça o que você quiser, e seu desejo será concedido.'
O pobre homem ficou muito feliz e imediatamente disse: 'Agora eu quero sol!', e o sol saiu. Mais tarde ele disse: 'Que chova!', e choveu. Durante um ano inteiro, o sol brilhava, e logo depois chovia. As sementes cresciam, cresciam...era um prazer observar aquilo!
'Agora Deus pode entender como se controla o o clima!', disse o homem com muito orgulho.
A plantação nunca havia crescido tanto, ficando tão verde, e de um verde tão saudável. Chegou a hora de colher. O fazendeiro pegou a foice para cortar o trigo, mas sentiu um aperto no coração. Os caules estavam praticamente ocos.
O senhor veio e lhe perguntou: 'Como estão as suas plantas?' O homem se queixou: 'Pobres, meu Senhor, sem consistência!' 'Mas você não controlou o clima? As coisas não saíram como você queria?
' 'Claro! E é por isso que não consigo entender; estou perplexo - recebi a chuva e o sol que eu pedi, mas não há o que colher!'
O Senhor, então disse-lhe:
'Mas nunca pediu vento, tempestade, frio, tudo o que purifica o ar e torna as raízes duras e resistentes! Você não pediu mau tempo. É por isso que não há o que colher.'
O que consideramos "mau tempo" é necessário para criar a consistência, força, dar o sabor e não apenas crescer sem viço. É como a natureza humana...

Nenhum comentário: