terça-feira, 20 de janeiro de 2009

FALAR EM PÚBLICO - A magia das tiradas espirituosas



Há pessoas espirituosas que transformam situações difíceis e desconfortáveis em excelentes oportunidades para demonstrar sua inteligência e capacidade criativa. Presenciei há pouco tempo uma cena que ilustra bem essa habilidade que distingue a genialidade de alguns oradores.

O grupo de 15 palestrantes a que pertenço já escreveu dois livros coletivos, todos com direitos autorais destinados a instituições beneméritas. O primeiro, dentro da série "Superdicas", que coordeno para a Editora Saraiva, com o título de "Superdicas para ensinar a aprender". Os direitos autorais desta obra foram doados à Fundação Luiz Almeida Marins, de Sorocaba.

O segundo, publicado pela Editora Integrare, com o título de "Pensamento estratégico para líderes de hoje e amanhã", coordenado por Dulce Magalhães e prefaciado por Max Gehringer. Os direitos autorais desta obra foram doados à Unipaz.

O lançamento deste segundo livro ocorreu em movimentada noite de autógrafos que lotou a Livraria Saraiva do Shopping Morumbi, em São Paulo. Dos quinze autores dez estavam presentes. A presença de tantos palestrantes renomados atraiu um grande público, que queria ver e ouvi-los de perto.

Dá para imaginar o que significa dez palestrantes felizes, com microfone na mão, falando sem tempo determinado. Falaram inicialmente o presidente da Integrare, a gerente de comunicação da Saraiva e a Dulce, para explicar como alinhavou a obra. Daí para frente foi um desfile de discursos. Eu tive a sorte de ser um dos três primeiros a falar.

O Luiz Marins, que estava na ponta da mesa foi o último a se apresentar. Cada vez que um palestrante terminava o pronunciamento dava para vê-lo balançando a cabeça, como se dissesse: "esse também roubou um pedaço do meu discurso". Finalmente chegou sua vez de empunhar o microfone. Assim como eu muita gente estava se indagando como o Marins sairia daquela saia justa, pois os temas ligados à publicação do livro haviam se esgotado na fala dos outros autores.

Momento de pura genialidade. Marins se levanta calmamente, ainda em silêncio olha para todos os lados da platéia, saboreia aqueles instantes de expectativa e dispara: "estou me sentindo como o 8º marido da Elizabeth Taylor na noite de núpcias - o que posso fazer hoje para surpreender esta mulher?!"


A platéia veio abaixo. Ninguém poderia supor uma tirada tão oportuna e apropriada para aquela circunstância.

Na verdade nem me lembro do que ele disse depois, mas sua participação foi a mais comentada por todos. Afinal, ele conseguira apresentar uma novidade e "surpreender Liz Taylor na sua 8ª noite de núpcias".
Reinaldo Polito

2 comentários:

sanderson disse...

Caro Olinto:

Prazer estar por aqui novamente.


Gostei muito desta postagem.


Realmente as tiradas espirituosas são podem fazer milagres.


Agora, todo o cuidado é pouco. Tem que saber usá-las.


Abraços


Sanderson Moura

Sergio Souza disse...

Achei legal seu blog. Eu mesmo pesquisei muito e acabei fazendo o curso de oratória do Dr. Moreira Necho (www.mnecho.com).

Pra mim ajudou muito, especialmente agora que fui promovido. Uma pena que as pessoas deixam para a ultima hora para buscar se aprimorar.